Central Geotérmica do Pico Alto, ilha Terceira, Açores

A área programática Energias Renováveis (AP6) encontra-se inserida no setor prioritário do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu 2009-2014 (MFEEE 2009-2014) “Alterações Climáticas e Energias Renováveis”, contribuindo para a redução das disparidades sociais e económicas, através da diversificação das fontes energéticas convencionais.

Os objetivos gerais do Programa “Geothermal Azores Iceland Programme” (GAIa Programme) foram desenvolvidos tendo em conta os objetivos do MFEEE 2009-2014 e pretendem contribuir para a redução das disparidades económicas e sociais na UE. Nos Açores, este objetivo será concretizado oferecendo uma fonte de energia endógena e fiável para a geração de energia elétrica para os seus habitantes. O “GAIa Programme” permitirá criar empregos altamente qualificados, gerar e ajudar a desenvolver o comércio local, promover poupanças significativas na economia das ilhas (uma vez que evita a importação de combustíveis fósseis) e é favorável para o meio ambiente, dado que promove, entre outras, a diminuição das emissões de CO2.
O “GAIa Programme” delimita os objetivos gerais da área programática Energias Renováveis (AP6), focando-se nas preocupações específicas do Memorando de Entendimento (MoU), que estabelece que o Programa se deve centrar na energia geotérmica nas ilhas dos Açores.
Com base nesta preocupação específica, o “GAIa Programme”, aprovado em 31 de maio de 2013 pelos países doadores, atuará em duas frentes, não só apoiando investimentos que contribuem para o aumento da geração de eletricidade através da exploração de recursos geotérmicos de alta entalpia (resultado I), como através de um regime de pequenos apoios (Small Grant Scheme – SGS) enquadrado no objetivo do desenvolvimento de competências técnicas no âmbito da indústria geotérmica (resultado II).
O Resultado I será alcançado através de um projeto pré-definido que consistirá na construção da “Central Geotérmica Piloto de 3 MW, na Ilha Terceira, Açores”, tendo como promotor de projeto a empresa EDA RENOVÁVEIS, S. A..

 

Na Zona do Pico Alto, na ilha Terceira, nascerá a Central Geotérmica do Pico Alto, uma central piloto de 3 MW, cuja construção envolverá a contratação dos seguintes serviços e equipamentos:
1. Equipamentos eletromecânicos da Central Geotérmica do Pico Alto;
2. Construção civil da Central Geotérmica do Pico Alto;
3. Linha de injeção e equipamentos auxiliares;
4. Subestação de 30kV da Central Geotérmica do Pico Alto;
5. Fornecimento de um transformador de potência de 31,5/11 kV, 5,5 MVA e um transformador de serviço.

 
O início da construção da Central Geotérmica do Pico Alto ocorreu a 12 de janeiro de 2016, com os trabalhos de construção civil.
A entrada no terreno das diferentes empreitadas foi efetuada de uma forma faseada dando cumprimento à sequência de construção. Durante o mês de agosto de 2016 todas as empreitadas estarão a desenvolver os seus trabalhos no terreno. Estima-se que a obra esteja concluída no final do primeiro trimestre de 2017.